O jantar da vingança: vídeo do Reclame Aqui

23 de maio de 2016 | audiovisual, content marketing

Reclame Aqui
Semana passada, tive a oportunidade de dar uma palestra sobre marketing de conteúdo para a Liga Empreendedora, um grupo formado inicialmente por mulheres cheias de vida e de interesse em aprender para prosperar com o próprio negócio e ajudar outros empreendedores a crescerem também. Eu sempre pensei que uma das melhores formas de aprender é ensinar e esse encontro só me deu mais uma prova disso. Um dos cases que apresentei foi o vídeo do Ramona sobre disparidades entre salários femininos e masculinos e a plateia, bastante engajada e participativa, me apresentou o vídeo ‘O Jantar da Vingança’, do Reclame Aqui.

O vídeo, a experiência
O vídeo é autoexplicativo, mas, em resumo, a equipe do Reclame Aqui diz ter convidado os diretores das empresas campeãs de reclamações para um jantar em uma suposta inauguração de restaurante. Os rostos dos executivos ganharam um blur e os nomes das empresas não são revelados. A ideia era fazê-los “provar do próprio veneno”, proporcionando-lhes uma experiência nada agradável. O serviço no local deixava a desejar em muitos pontos: os garçons não tiravam os pedidos corretamente, ofereciam bebidas sem gelo, etc. A irritação ficou visível. Uma pena é que, de tão boa, a ação parece irreal e, de fato, parece que é. Segundo o Guia dos Curiosos, o vídeo usa atores.

Se fosse real, o Reclame Aqui teria sido bem feliz na ideia e na escolha do formato, o vídeo com a pegada de câmeras escondidas. Não acredito que outros formatos dariam conta de passar tão claramente essa mensagem. Sendo falso, acho bastante questionável. Talvez a empresa pudesse ter escolhido outros meios criativos e transparentes de comemorar 15 anos.

Estou terminado de ler o report da Content Marketing Association sobre o uso de vídeo e vou fazer um mais posts em breve porque, além de dados bem interessantes e atuais (foi feita uma pesquisa com cerca de 100 empresas e agências em março de 2016), tem muitos estudos de casos que valem a pena destrinchar um pouco, falando sobre os formatos curtos, boas ideias e custos de produção, métricas, SEO para vídeos, entre outros assuntos.

Enquanto isso, vale a pena conhecer outros cases de vídeo tipo pegadinha que reunimos neste post aqui e nesse outro aqui.


Tags: , ,


Share this article:


Would you like to share your thoughts?

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *